Vírus sem genes conhecidos é encontrado na Lagoa da Pampulha, em BH

Vírus sem genes conhecidos é encontrado na Lagoa da Pampulha, em BH

Microrganismo inédito foi batizado como Yaravirus brasiliensis, em homenagem à “mãe das águas” da mitologia indígena tupi-guarani

Yara vírus 2
Vírus completamente novo é descoberto na Lagoa da Pampulha, em Belo Horizonte. Yaravirus (mais escuro) infecta uma amoeba (Foto: Universidade Federal de Minas Gerais/bioRxiv)

Cientistas brasileiros identificaram um vírus “misterioso” enquanto estudavam microrgranismos da Lagoa da Pampulha, em Belo Horizonte. Segundo os especialistas, não há genes conhecidos no DNA analisado, o que sugere que o genoma do organismo seja inteiramente novo para a ciência.

Uma versão prévia do artigo foi publicada pela equipe na revista científica bioRxiv. No texto, os especialistas explicam que o microrganismo afeta amebas e que foi batizado como Yaravirus brasiliensis — Yara sendo uma homenagem à “mãe das águas”, segundo a mitologia indígena tupi-guarani.

A descoberta foi feita enquanto Jônatas Abrahão, virologista da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), caçava os chamados “vírus gigantes” no lago artificial da capital mineira. Além de muito grandes, esses organismos são mais complexo do que se pensava, pois também possuem genomas completos, que dão a eles a capacidade de sintetizar proteínas e, portanto, executar reparo, replicação, transcrição e tradução do DNA.

Deixe uma resposta